Partidos devem baixar "bandeiras partidárias" e pensar no interesse nacional - Paulo Portas

Partidos devem baixar "bandeiras partidárias" e pensar no interesse nacional - Paulo Portas

*** Serviço vídeo e serviço áudio disponíveis em www.lusa.pt ***

Lisboa, 25 abr (Lusa) - O líder do CDS-PP, Paulo Portas, defendeu hoje que os partidos devem "baixar as bandeiras partidárias" e que a negociação visando obter ajuda financeira externa tem que ser feita "com base no interesse nacional".

"Quando o Estado português ameaça insolvência e tem que andar a bater à porta da ajuda externa, essa negociação tem que ser feita com base no interesse nacional e os partidos têm que baixar as bandeiras partidárias nessa matéria porque a situação do país é muito difícil", afirmou.

Paulo Portas falava aos jornalistas à margem da inauguração da sede do CDS-PP em Alcochete.

Referindo-se à cerimónia comemorativa do 25 de Abril de 1974, no Palácio de Belém, Paulo Portas considerou que o gesto do Presidente da República de juntar os antigos chefes de Estado foi "um sinal de unidade".

"O país está de tal forma numa situação difícil e dramática que esse sinal de que acima das diferenças está Portugal e que nós só podemos sair juntos dessa situação difícil que estamos a viver, creio que foi essa a mensagem que o Presidente da República quis passar", considerou.

Portas reiterou que "é importante que o próximo Governo seja forte e tenha apoio pluripartidário" e que o país faça "com o respetivo consenso político as reformas estruturais que tem que fazer" para que não volte a acontecer "a situação de protetorado em que o país caiu".

SF.

Lusa/fim