actualizado: Sat, 15 Sep 2012 21:17:53 GMT | de Lusa

Cerca de 200 pessoas junto à embaixada de Portugal em Londres

Cerca de 200 pessoas concentraram-se hoje em frente à embaixada de Portugal em Londres em solidariedade com os protestos contra a política de austeridade do governo português.


epa03282049 (© FILES)

epa03282049 (FILES) A 5 March 2008 file photo showing the Great Westminster clock - better known as Big Ben - next to the Houses of Parliament. Britain's Queen Elizabeth II's 60 years on the throne will be honoured by having the famous timepiece renamed The Elizabeth Tower, it was announced in London 26 June 2012. A date now has to be set for the renaming. The four sided clock tower has been a symbol of London around the world. EPA/ANDY RAIN

Londres, 15 set (Lusa) - Cerca de 200 pessoas concentraram-se hoje em frente à embaixada de Portugal em Londres em solidariedade com os protestos contra a política de austeridade do governo português.

À porta, alguns manifestantes empunhavam cartazes onde escreveram "Fora com Troika! Basta de fome, miséria e desemprego!", "Vampiros sem Vergonha" e "Acorda Portugal!".

Embora alguns participantes tenham optado por permanecerem no outro lado da estrada, afastados do grupo principal, a maioria ficou unida e gritou algumas palavras de ordem e entoou "Grândola, Vila Morena", de Zeca Afonso.

Entre os participantes muitos jovens, vários estudantes, mas também muitos profissionais, que tencionavam regressar a Portugal mas, por causa da situação difícil, optaram por ficar no Reino Unido.

A manifestação, sob o lema "Que se lixe a troika! Queremos as nossas vidas!", começou pelas 17:00 (mesma hora em Lisboa), à semelhança das outras previstas para mais de 20 cidades portuguesas e também no Brasil, Berlim, Barcelona ou Paris.

Um dos organizadores, Franscisco Faria, de 39 anos, mostrou-se satisfeito com o número de pessoas que respondeu ao apelo, sobretudo feito através das redes sociais na Internet, e que mostra a sensibilidade política mesmo de quem está fora.

"Isto não está a acontecer só em Portugal", vincou, referindo existirem "também muitos cortes em Inglaterra e uma política de austeridade que a gente percebe que é uma opção política, não tem a ver com situação real dos países".

Mas a razão principal invocada para a presença no protesto foi a forma como os familiares estão a ser afetados pelas medidas anunciadas pelo governo português, como os cortes nas reformas e o aumento dos impostos.

"Custa imenso quando o povo português liga para Portugal, pergunta à família se está tudo bem e a primeira coisa que eles dizem é: não temos comida, não temos pão, não temos nada, é dia 15 e não se recebe", contou Miguel Bernardo, há quatro anos a trabalhar no Reino Unido.

Há apenas alguns dias em Londres, onde está em missão de prospeção à procura de emprego, Tiago Nunes reconheceu que os portugueses estão cada vez mais impacientes.

"Estou cá há uma semana, e trago esse sentimento de revolta comigo, à procura de uma oportunidade para a minha vida, uma nova oportunidade de carreira, porque em Portugal não existe neste momento", contou.

Engenheiro civil há 12 anos, Tiago disse ponderar dividir a vida entre o país onde está a família e um emprego na capital britânica.

"Muitas vezes estar em Londres não é uma questão de livre escolha, mas sim de quase opção para conseguir ter uma opção de carreira na vida", lamentou.

A adida de imprensa da embaixada disponibilizou-se para receber um documento de reivindicações, mas os organizadores acabaram por não concretizar a intenção de entregar uma petição.

BM.

0Comentários

últimos vídeos informação

evento nacional

6ª edição da Festa do Outono em Serralves. - 1(©LUSA  JOSÉ COELHO)
Ameaça de mau tempo não afastou o público da 6ª Festa do Outono em Serralves

votação

Qual foi o melhor primeiro-ministro dos últimos 20 anos?

Primiero Voto Ver os resultados

  1.  
    17 %
    Passos Coelho
    5.696 Votos
  2.  
    22 %
    José Socrates
    7.244 Votos
  3.  
    4 %
    Santana Lopes
    1.547 Votos
  4.  
    5 %
    Durão Barroso
    1.693 Votos
  5.  
    37 %
    António Guterres
    12.292 Votos
  6.  
    15 %
    Cavaco Silva
    5.005 Votos

Total das respostas 33.477
Inválido