Banco da China vai iniciar operações em Portugal

Banco da China vai iniciar operações em Portugal

Lisboa, 25 set (Lusa) - O Banco da China, um dos quatro grandes bancos comerciais chineses, planeia iniciar em breve operações em Portugal, com a abertura em Lisboa da primeira sucursal, disseram à agência Lusa fontes próximas do processo.

"O Banco da China [BoC, na sigla inglesa] já tem em Portugal a equipa de gestão, que já reuniu com o Banco de Portugal e já escolheu mesmo um local para a primeira dependência, que se deverá localizar no centro de Lisboa", disseram as mesmas fontes.

O BoC vai montar, segundo uma outra fonte ligada ao processo, uma subsidiária local, que reporta a Pequim, e já pediu a licença ao regulador para operar em Portugal, estando só à espera da "luz verde" do banco central português.

O Banco de Portugal disse à agência Lusa que "não confirma pedidos" de entidades bancárias, por ser um assunto sigiloso.

Uma outra fonte ligada ao processo disse à agência Lusa que, em termos de estratégia, o BoC deverá apostar, numa fase inicial, no mercado da diáspora chinesa em Portugal e das pequenas e médias empresas exportadoras para o mercado chinês.

De acordo com duas das fontes, o banco chinês já terá escolhido a localização das instalações, no centro de Lisboa.

O interesse do banco estatal chinês no mercado português começou a ser falado durante a visita à China do ministro dos Negócios Estrangeiros português, Paulo Portas, em julho passado.

O BoC deverá assim ser o segundo dos quatro grandes bancos estatais chineses a apostar em Portugal, ao lado do Banco Industrial e Comercial de China (ICBC, na sigla em inglês), que já apresentou ao Banco de Portugal, segundo notícias recentes, o pedido de licença para a abertura no mercado português, onde já tem um escritório de representação.

Na Europa, o BoC já tem operações no Reino Unido, Rússia e Hungria e, através da sucursal no Luxemburgo, está presente na Holanda, Bélgica, Polónia, Suécia, França, Itália e Alemanha, de acordo com as informações página da instituição, na Internet.

Sendo banco emissor em Macau, ao lado do Banco Nacional Ultramarino, do grupo português Caixa Geral de Depósitos, o BoC diz ser o banco chinês mais internacionalizado e diversificado, presente em 31 países, fora da China.

O BoC e o banco português BPI assinaram, em novembro de 2010, um acordo de cooperação para fazer de Macau uma plataforma para oportunidades de negócio na China e nos países lusófonos.

RBV.

Lusa/Fim