actualizado: Tue, 22 Oct 2013 14:06:18 GMT | de Lusa

Escalas de cruzeiros de turismo cresceram 16% em Lisboa entre janeiro e setembro

O Porto de Lisboa recebeu, entre janeiro e setembro deste ano, mais de 240 cruzeiros turísticos, o que representou um crescimento de 16% face ao mesmo período do ano passado, revelou hoje a instituição.


/LUSA

/LUSA

O Porto de Lisboa indicou, em comunicado, que se registaram 244 escalas de cruzeiro entre janeiro e setembro, enquanto no período homólogo em 2012 foram contabilizadas 211.

Segundo a empresa, este aumento foi “impulsionado quer pelo crescimento de 50% das escalas em turnaround (onde decorre embarque e/ou desembarque de passageiros) – que passaram de 32 para 48 –, quer pelo incremento de 173% das escalas em interporting (cruzeiros em que passageiros possam iniciar e concluir a viagem em vários dos portos de escala do navio), que totalizaram 30, face às 11 registadas de janeiro a setembro de 2012”.

Quanto aos passageiros, o Porto de Lisboa teve um crescimento de 8% ao receber este ano 374.216 turistas, contra os 345.238 de 2012.

Para o último trimestre de 2013, o Porto de Lisboa prevê receber mais de 116 escalas e mais de 191 mil passageiros.

Segundo as suas projeções, a empresa calcula que “novembro seja o melhor de sempre”, ao registar o maior número de escalas e de passageiros naquele mês: 46 escalas e mais de 65 mil passageiros.

MCL // JLG

0Comentários

últimos vídeos informação

evento nacional

6ª edição da Festa do Outono em Serralves. - 1(©LUSA  JOSÉ COELHO)
Ameaça de mau tempo não afastou o público da 6ª Festa do Outono em Serralves

votação

Qual foi o melhor primeiro-ministro dos últimos 20 anos?

Primiero Voto Ver os resultados

  1.  
    17 %
    Passos Coelho
    5.710 Votos
  2.  
    22 %
    José Socrates
    7.258 Votos
  3.  
    4 %
    Santana Lopes
    1.550 Votos
  4.  
    5 %
    Durão Barroso
    1.695 Votos
  5.  
    37 %
    António Guterres
    12.320 Votos
  6.  
    15 %
    Cavaco Silva
    5.025 Votos

Total das respostas 33.558
Inválido