Navios de guerra russos entram no porto de Tartus na Síria

Navios de guerra russos entram no porto de Tartus na Síria

Moscovo, 08 jan (Lusa) - Um grupo de navios de guerra russos entrou hoje no porto sírio de Tartus, onde a Rússia mantém uma base de abastecimento e apoio técnico às suas armadas de guerra. As autoridades sírias interpretam isso como sinal de solidariedade.

Segundo um porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, o grupo de navios de guerra é composto pelo porta-aviões Admiral Kuznetsov, pelo navio de combate a submarinos Admiral Tchabanenko, o navio de guarda Ladni, o rebocador Nikolai Tchiker e o petroleiro Lena.

"Os navios, depois de reabastecidos, abandonarão águas sírias e continuarão os seus exercícios", acrescentou o porta-voz, frisando que "os armamentos e meios técnicos dos navios funcionam normalmente".

A agência noticiosa síria SANA considerou esta visita uma "demonstração de solidariedade com o povo da Síria".

"A visita dos vasos visa aproximar os nossos dois países e reforçar os laços de amizade entre eles", afirmou um dos oficiais russos, citado pela agência.

Arif al-Haddaf, governador de Tartus, declarou, na cerimónia de receção dos navios, que "merece respeito a posição da Rússia de apoio ao povo sírio".

A Rússia mantém em Tartus uma base de apoio material e técnico aos navios das suas armadas, onde trabalham cerca de 50 marinheiros russos e se encontra permanentemente uma doca seca da Armada do Mar Negro.

A agência SANA informou que a visita dos navios russos irá durar seis dias, mas o Ministério da Defesa da Rússia sublinha que os vasos de guerra deverão abandonar o porto já segunda-feira.

JM

Lusa/fim