Manifestação de jovens resulta em feridos, detidos e agressão a jornalistas

Manifestação de jovens resulta em feridos, detidos e agressão a jornalistas

Luanda, 03 set (Lusa) - Várias pessoas ficaram feridas, outras detidas e alguns jornalistas agredidos em consequência da manifestação que hoje um grupo de jovens angolanos está a realizar em Luanda para exigir a destituição do Presidente do país.

A manifestação, realizada com o objetivo de "exigir a destituição de José Eduardo dos Santos" e a "democratização dos órgãos públicos", começou ao início da tarde de hoje, no Largo da Independência, como previa o seu programa.

No largo, onde tinham a autorização para se manifestarem, juntaram-se cerca de uma centena de jovens, sob vigilância de um forte aparato policial.

Às 14:00, o grupo de jovens tomou a iniciativa de partir em direção ao Palácio Presidencial, para exigir a libertação de um dos seus membros, que alegadamente tinha sido raptado algumas horas antes da manifestação.

A Polícia tentou impedir a intenção, tendo se gerado uma confusão, que resultou no ferimento, detenção e agressão de jornalistas, que se encontravam a fazer a cobertura da manifestação.

A agressão, perpetrada por elementos civis que se encontravam igualmente no local, sem identificação, atingiu dois câmaras da RTP África, bem como a destruição do seu equipamento, e o jornalista da Voz da América, que igualmente viu danificados os seus meios de trabalho.

Entretanto, o grupo de manifestantes continua no Largo da Independência ainda sob vigilância da Polícia.

NME

Lusa/Fim