Sindicato de Industria de Hotelaria do Norte apresenta pré-aviso de greve

Sindicato de Industria de Hotelaria do Norte apresenta pré-aviso de greve

Porto, 04 ago (Lusa) - O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria do Norte apresentou hoje um pré-aviso de greve geral a partir de 15 de agosto por "tempo indeterminado" ao trabalho em feriados e às horas extra.

A direção do sindicato decidiu emitir um pré-aviso geral de greve para os trabalhadores envolvidos "por tempo indeterminado, com inicio dia 15 de agosto de 2012, ao trabalho suplementar prestado em dia útil e ao trabalho prestado em dia feriado, em todas as empresas e setores representados pelo sindicato", segundo um comunicado hoje divulgado.

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e similares do Norte pretende assim manifestar-se contra a "redução do valor das horas suplementares", contra "o trabalho gratuito nos dias feriados" e pelo "cumprimento integral das disposições da contratação coletiva".

O sindicato recorda que "durante décadas, os trabalhadores dos hotéis, restaurantes, cafés, pastelarias e similares lutaram pela valorização do trabalho prestado em dia feriado", lembrando que "na revisão do Contrato Coletivo de Trabalho de 2006 o sindicato conseguiu clarificar a fórmula de pagamento do trabalho prestado em dia feriado, depois de um longo processo negocial com a associação patronal e de algumas cedências sindicais".

"Agora, a troco de nada, a maioria de direita PSD/CDS, com a ajuda e a 'mansinha' da UGT na concertação social, sempre pronta a servir o poder e o grande capital, suspende as disposições da contratação coletiva e deixa o campo aberto ao patronato para deixar de pagar o trabalho prestado em dia feriado", lamenta.

A direção do sindicato convoca também uma conferência de imprensa para dia 06 de agosto, pelas 10:00, para "informações complementares".

O pré-aviso de greve envolve todos os trabalhadores que exercem a sua atividade profissional na indústria de hotelaria, turismo, restaurantes, cafés e similares, embarcações turísticas, parques de campismo públicos e privados, estabelecimentos de turismo em espaço rural e estabelecimentos de animação turística.

Estão ainda abrangidos por este pré-aviso de greve trabalhadores de estabelecimentos termais, estabelecimentos de spa's, casinos, salas de jogo, clubes de futebol, cantinas e refeitórios, áreas de serviço, fábricas de refeições e de pastelaria e confeitaria, abastecedoras de aeronaves, catering, hospitalização privada, ensino particular e cooperativo, instituições particulares de solidariedade social, lares com e sem fins lucrativos e outros estabelecimentos similares.

LIL

Lusa/fim